Assinatura RSS

Onde estão as mulheres trans*?

Publicado em

Hoje, dia internacional da mulher, gostaria de falar (mais) um pouco sobre a questão da legitimidade de nossas identidades que infelizmente, ainda hoje, determinam o que é “ser” mulher e o que não é, dentro de critérios de legitimidade cisgêneros.

Não obstante a famosa frase de Beauvoir, ainda insistimos em legitimar um modelo de mulher que se quer universal. Por que?

Na sociedade ciscêntrica, os corpos são regulados e classificados de acordo com critérios morfológicos que estão fundados em uma ideia biológica que se quer mais legítima. Sabemos da nocividade em considerar certos corpos mais legítimos do que outros, e por isso passíveis de luto. Mas onde estão aquelxs sujeitos que, tendo tencionado as fronteiras das categorias fundadoras do humano, são colocados à margem e no limbo das acessibilidades sociais?

Onde estão as pessoas trans*? Onde estão as mulheres trans*?

Nos compêndios médicos, analisadas e categorizadas; Nos espaços das clínicas, reservado para nós, xs loucxs e xs disfóricas, xs doentes mentais.

Recentemente, fiquei sabendo que há uma grande chance de eu ser a primeira mulher trans* a ingressar no IEL da Unicamp. Isso me gerou repulsa e perplexidade. Em toda a história da Unicamp aparentemente não houve nenhuma mulher trans* a ingressar na pós-graduação. Embora eu não tenha dados concretos, infelizmente não acho impossível considerando os dados da expulsão escolar que pessoas trans* ou não-conformes ao gênero binário sofrem no ensino formal. Poucas são as que resistem e chegam até o fim do ensino médio, e menos ainda aquelas que ingressam no ensino superior.

Os espaços de produção de conhecimento também são os espaços que garantem legitimidade a certas identidades. Não podemos mais permitir que um grupo de medicxs continue a nos classificar conformes seus critérios sexistas e cissexistas

Precisamos reivindicar urgentemente esses espaços. MULHERES TRANS* DE TODO O MUNDO UNI-VOS.

Uni-vos para lutar contra o cissexismo que nos quer subservientes a um modelo que nos desumaniza. Uni-vos para tomar os espaços sociais que nos são negados. À educação, à saúde, ao acesso a uma vida minimamente digna, a uma vida vivível.

Uni-vos para reivindicar uma categoria de mulher que nós é usurpada diariamente. Uni-vos para reivindicar a humanidade arrancada de nós no momento que não somos mais percebidxs como cisgênerxs.

Neste 8 de março reivindicaremos nossa identidade como mulheres. Reivindicaremos os espaços negados a nós pelas sociedade cisgênera perniciosa que deseja nos manter à margem.

Reivindicaremos os espaços das clínicas, não como cobaias, mas como AGENTES. COMO MÉDICXS, ENFERMEIRXS, PESQUISADORXS. Nós temos agência e nós temos direito de ter agência sobre nossos corpos.

Nós aboliremos o DSM, reestruturaremos o CID. Iremos combater as categorias fetichistas que insistem em nos exotificar. Mulheres trans* de todo o mundo, nós somos agente de nós, SIM NÓS PODEMOS. SEMPRE.

Anúncios

Sobre Hailey

Tradutora residente em São Paulo; Pesquisadora das áreas de Linguística, Teoria Queer, Gênero e (Trans)feminismo. Transfeminista e ativista por Feminismo Intersecional.

»

  1. Onde estão as pessoas trans*? Onde estão as mulheres trans*?

    muitas mulheres trans ja conquistaram seu espaço e seus direitos na sociedade como qualquer outra mulher, e talvez nao queiram publicidade, nao queiram estampar sua historia na internet. por isso vc nao as vê e nao ouve falar delas. elas querem apenas viver em paz.

    Responder
  2. Pingback: Dia Internacional da Mulher | Preconceito mata

  3. Entendo a frase da pós graduação … mas a sua companheira no transfeminismo não é do IEL ?
    Ai a frase “primeira mulher trans* a ingressar no IEL da Unicamp” fica … errado

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: